24 agosto, 2010

Calor


Desci as escadas
espiral
das alturas
em direção ao subsolo

fiz o trajeto em tempo recorde
náusea
em pé
mas não por muito tempo

cai em meio a escuridão
nos cotovelos
apóio meu corpo
escalo o corrimão

volto para a superfície
respiro
muita claridade
parece gás lacrimogêneo


2 comentários:

Lucas Silva disse...

Nossa finalmente consegui comentar seu blog :)
vc sabe qe eu amo oq vc escreve, err ontem eu e o povo da sala, a jessica, geise...estavamos comentando sobre os melhores professores que ja passarm na nossa vida, chegamos a conclusão em nem falar muito de você, pois só de pensar que perdemos um professor bom como vc é nos deu um aperto enorme no coração, obrigado por tudo, sentimos falta da frase do da e da agenda cultural kkkkk

Cícero Barbosa disse...

=)