26 dezembro, 2012

Sintonia


Olhos verdes
cabelos negros
surgem na escada rolante do metrô
ela veio salvar o meu dia

mas como pode?
alguém tão doce
tão linda
se interessar por alguém como eu?

toco os meus discos
abro dois vinhos tintos
e ela adormece em minha cama
minha mente acesa como um estroboscópio

mais uma insônia
um gole de whisky
um cigarro na janela
e uma cicatriz nos versos 



12 comentários:

Guilherme Augusto disse...

Ficaria sem o whisky e o cigarro :)

Aline disse...

Vida que surpreende né?!...Uma cicatriz nos versos... Adorei esse final...

Cafajeste Sedentário disse...

Legal,mandou bem

Lucas Adonai disse...

Muito bom, cara!

Raquel S. Ramos disse...

gostei, poesia que foge do convencional é que é bom

Yuusuke disse...

Parabens bela poesia.

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

As veiz ela é um traveco.

Claudio Chamun disse...

Bem legal.
Um sorriso na janela ficaria melhor que o cigarro.
To seguindo.

www.cchamun.blogspot.com.br
Histórias, estórias e outras polêmicas

Micael Araújo Andrade disse...

Paixão avassaladora e improvável, no fim uma cicatriz!
Belo!

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Ouvi uns barulho aqui, e vi q tá chovendo água do céu.

palavras ao vento disse...

belo texto...

Iathila Marques disse...

Huum..