17 setembro, 2010

O IBGE não passou aqui para me contar


Saí para trabalhar
a escuridão da noite ainda se desfazendo
e como em todos os dias
cumprimento o porteiro com um aceno

as putas estão no bar em frente
comem salgadinho Torcida
tomam cerveja
e se estapeiam de brincadeira

o ponto de ônibus, cheio
parece aguardar minha chegada
os raios de sol já me atingem
segundo a previsão, o dia vai ser abafado

vou até a padaria e peço um café puro
também um pão na chapa
quero um sonho mas ele
tem uma mosca grudada em seu açúcar


Um comentário:

Biiah Vieira disse...

o IBGE também não passou em minha casa, pra contar quantas pessoas loucas estão internadas lá dentro ;x