12 abril, 2011

Offline


A
s estrelas
são o meu protetor de tela
as paredes
pulverizadas quando escuto sua voz

você desliga o telefone
economizamos no interurbano
eu saí no prejuízo
pois ainda tinha algo a dizer

e o que eu não disse
você não precisava dizer, mas disse
melancolia só é boa em poemas
no cotidiano ela é só amargura

a minha disfarço numa folha de papel
mesmo que seja uma tela de computador
quando digo que te quero
te quero mesmo


4 comentários:

Biiah Vieira disse...

as veses me passa pela cabeça, se pode haver realmente alguem, ou seria tudo no famoso "imaginario"

Cícero Barbosa disse...

não teria força suficiente para escrever se não houvesse.

Dindi disse...

e tem parte que você queria que houvesse realmente... é.. você escreve bem rsrs

Cícero Barbosa disse...

olá, Dindi!

escrevo melhor quando sinto que me falta um pedaço. o lance não é escrever, mas reescrever.