15 outubro, 2012

Rosa


Ela não sabe
que estou observando-a 
em silêncio, a espreita 
pronto para atacá-la 

mas ela não é a presa
sou eu quem estou na teia
minhas asas sempre voam para ela
em busca do seu doce veneno

já comentei aqui sobre a lei da gravidade?
pois bem, sou um satélite
em busca de seus sinais de transmissão 
bzzzzzzzzz!

como as abelhas
que vivem sempre a girar e a girar
delírio? deve ser
em espiral 



8 comentários:

Zetrusk disse...

Ótimo, gostei, parabéns!

Aline disse...

E tudo encontrou naquele momento de delírio?! Bonita poesia!

KGeo disse...

muito bom o texto.

Jessica B. Laviere disse...

Linda poesia,sempre achei lindo quem tem um dom assim como o seu,de escrever o que vem da alma.
Parabéns!

Marco disse...

poesia não é uma coisa fácil de se fazer, e essa ficou boa.

Jéh disse...

seguindoo...
segue ?
http://vivoparadescobrir.blogspot.com.br/

matheus disse...

Já seguir fez um tempinho...

sempre passo aki, gosto de poesias, poemas....

Acessa, segue e COMENTAA por favor ;]

http://mateuspoeta.blogspot.com.br/2012/10/pra-sempre.html

Yuusuke disse...

Belo poema amigo.
http://nipponpress.blogspot.com.br/2012/10/soldados-americanos-sao-presos-sob.html