10 maio, 2011

Desdobramento


Espirrou sangue pra todo lado
um golpe certeiro na cabeça
parte do cérebro saiu junto com a mandíbula
o tronco inflou, expondo alguns ossos da costela

me livrei do corpo
mas o acontecido se repetia nos meus sonhos
ora ao som de Charlie Parker
ora ao som de Ravi Shankar

passei a ver vultos
sempre de relance
nas portas e nas janelas
dentro do ônibus, dentro do metrô

um dia vieram tirar a minha vida
dois homens, duas facas
resisti, mas não por muito tempo
afoguei-me com o sangue que saia da minha boca


2 comentários:

Biiah Vieira disse...

;s

Cícero Barbosa disse...

hauuhahua

desculpa ae Bia! rs